Detalhes

Bíblia, Missão Global
3 anos atrás

VERSO PARA MEMORIZAR: “O sábado foi estabelecido por causa do homem, e não o homem por causa do sábado; de sorte que o Filho do homem é Senhor também do sábado” (Mc 2:27, 28).

Leituras da Semana: Gn 2:1-3; Hb 1:1-3; At 13:14; Mc 2:23-28; Jo 5:1-9; Is 65:17

A grande maioria das denominações cristãs observam o domingo como dia de “descanso” e adoração (embora a grande maioria dos guardadores do domingo realmente não descansem nesse dia). A “observância” do domingo é tão comum entre os cristãos modernos, que muitos acreditam que esse dia seja o “sábado cristão”.

Isso não foi sempre assim. Ao contrário, como uma continuação da fé israelita, o cristianismo não descartou todos os símbolos de sua religião-mãe, incluindo o sábado, o sétimo dia. Durante algum tempo, a única Bíblia que os primeiros cristãos tinham para guiá-los era o Antigo Testamento. Não é de admirar que a questão de um dia de adoração alternativo não fosse introduzida no cristianismo até mais de um século depois de Cristo ter subido ao Céu. Além disso, foi somente no século IV, com o Édito de Constantino, que a observância do domingo se tornou a política da igreja dominante. Infelizmente, mesmo depois da Reforma Protestante, quase todo o cristianismo aderiu à guarda do domingo, apesar do ensino bíblico de que o sétimo dia continua sendo o verdadeiro sábado.

A lição desta semana estudará a relação entre Cristo e o sábado.